Atualmente muitos são os que têm procurado formas mais naturais e eficientes de tratamento para as mais variadas patologias. Dentro desse contexto, a medicina integrativa tem se destacado, pois como o próprio nome já diz, ela busca tratar o paciente de maneira integrada e humanizada.

O que é a medicina integrativa

Podemos defini-la como uma prática que busca oferecer um tratamento não somente para a doença, mas para o paciente como um todo. Na medicina integrativa, a relação entre paciente e médico é essencial, pois toda a prática é pautada na individualidade de cada paciente, considerando sua forma de se relacionar com o mundo e suas práticas.

Um diferencial quando comparada à medicina tradicional, é que na medicina integrativa a saúde é a composição de vários aspectos que vão além da área biológica, portanto inclui partes emocionais, sociais, mentais e até mesmo espirituais.

Todos os detalhes da vida de um paciente são considerados durante o tratamento, portanto tanto os sintomas quanto situações como estresse, alimentação, e outros aspectos são analisados.

Principais vantagens da medicina integrativa

  • Melhora na relação paciente e médico;
  • Prevenção de doenças;
  • Aumento de qualidade de vida para os pacientes;
  • Entre outros.

Princípios da Medicina integrativa:

  • Uma parceria entre o paciente e o médico;
  • Uso apropriado de métodos e terapias oriundos da Medicina Convencional e de Sistemas Médicos Tradicionais para facilitar o processo inato de cura;
  • Consideração de todos os fatores que influenciam a manutenção da saúde e o aparecimento das doenças, incluindo-se o corpo, a mente e o espírito, bem como a comunidade (suporte social);
  • Uso de métodos e terapêuticas naturais, efetivas e não invasivas sempre que possível;
  • Utilização de conceitos cientificamente atestados na promoção da saúde e na prevenção e tratamento das doenças;
  • O estabelecimento de uma abordagem interdisciplinar e transcultural comprometida com o processo de autoconhecimento e desenvolvimento;
  • Reconhecimento que a boa medicina deve ser baseada em boa ciência, devendo ser investigativa e aberta a novos paradigmas.

A ozonioterapia é uma prática integrativa para a área odontológica e veterinária.
O ozônio se destaca pelo seu alto poder oxidativo contra as ações das bactérias, fungos, protozoários e vírus. Sua instabilidade faz com que ele se transforme em oxigênio após um tempo, sem liberar resíduos no ambiente.

Além disso, a ozonioterapia proporciona uma melhora no sistema circulatório e produz um aumento na oxigenação tecidual que estimula a produção de antioxidantes endógenos, causando o efeito imunomodulador (com a estimulação da liberação de citocinas).

Torne-se você também especialista dessa técnica que devolve qualidade de vida e proporciona tantos benefícios à saúde humana e animal.

Clique aqui e acompanhe a agenda de cursos do nosso parceiro IBO3A (Instituto Brasileiro de Ozônio e suas Aplicações).